Glaucoma
O Glaucoma é um grupo de doenças que causam dano ao nervo óptico e podem resultar em diminuição da visão e até cegueira. No entanto, com a detecção precoce e tratamento adequado você pode evitar um maior dano aos seus olhos.

O nervo óptico é um feixe com mais de um milhão de fibras nervosas. Liga a retina ao cérebro. (Ver o diagrama ao lado.). A retina é o tecido sensível à luz na parte posterior do olho.

Como o nervo óptico pode ser danificado pelo glaucoma de ângulo aberto?
Diversos estudos mostraram que a pressão ocular é um importante fator de risco para lesão do nervo óptico. Na parte anterior do olho existe um espaço chamado de câmara anterior. Um líquido claro flui continuamente para dentro e para fora da câmara e nutre os tecidos circundantes. O fluido, chamado de humor aquoso, sai desta câmara por um ângulo onde a córnea e a íris se encontram. (Ver o diagrama abaixo.) O líquido atinge o ângulo e flui através de uma malha esponjosa, chamada trabeculado, e deixa o olho.

No glaucoma de ângulo aberto, embora o ângulo de drenagem esteja aberto, o fluido passa muito lentamente através desta malha. Uma vez que o fluido se acumula, a pressão no interior do olho aumenta para um nível que pode danificar o nervo óptico. O controle da pressão ocular é fundamental para que se evite o dano ao nervo óptico
Outro fator de risco para a lesão do nervo óptico refere-se à pressão sanguínea. Assim, é importante também certificar-se que sua pressão arterial está em um nível adequado para o seu corpo.




Posso desenvolver glaucoma se eu estiver com a pressão ocular aumentada?
Não necessariamente. Nem todas as pessoas com pressão intraocular aumentada irá desenvolver glaucoma. Algumas pessoas podem tolerar níveis mais elevados de pressão no olho melhor do que outras. Além disso, certo nível de pressão ocular pode ser elevado para uma pessoa, mas normal para o outro.

É por isso que um exame oftalmológico completo é muito importante. Somente o seu oftalmologista é capaz de determinar o nível de pressão ocular que é normal para você.

Posso desenvolver glaucoma sem aumento de minha pressão ocular?
Sim. O glaucoma pode se desenvolver sem aumento da pressão ocular. Esta forma de glaucoma é chamada glaucoma de baixa tensão ou de tensão normal. É um tipo de glaucoma de ângulo aberto.

Quem está em risco de desenvolver o glaucoma de ângulo aberto?
Qualquer pessoa pode desenvolver glaucoma. Algumas pessoas, listadas abaixo, estão em maior risco do que outras:

• Raça negra com mais de 40 anos de idade;
• Todos acima de 60 anos;
• Pessoas com história familiar de glaucoma;

Um exame oftalmológico completo pode revelar mais fatores de risco, como pressão alta no olho, espessura da córnea, e anatomia do nervo óptico anormal. 

Quais são os sintomas do Glaucoma?
Inicialmente o glaucoma de ângulo aberto não apresenta sintomas. Ele não causa dor. A visão permanece normal. O glaucoma pode se desenvolver em um ou em ambos os olhos.

Sem tratamento, as pessoas lentamente perdem a visão periférica (lateral). Se o glaucoma não for tratado, a doença pode evoluir com piora da visão lateral e chegar ao ponto de enxergar como se estivessem olhando através de um túnel.

Como é glaucoma detectado?

O Glaucoma é detectado através de um exame oftalmológico completo que inclui o seguinte:


Teste de acuidade visual
.


Teste de campo visualEste teste mede a sua visão periférica (visão lateral). Ela ajuda o seu oftalmologista a detectar se você está perdendo parte da visão.
Exame do fundo de olho. Neste exame, algumas gotas são aplicadas em seus olhos para dilatar a pupila. O seu oftalmologista usa uma lente de aumento especial para examinar a retina e o nervo óptico para detectar sinais do glaucoma. Após o exame, a sua visão de perto pode permanecer borrada durante várias horas.


Tonometria é a medida da pressão ocular por meio de um instrumento chamado tonômetro. Gotas anestésicas são aplicadas para que você não sinta dor.
Gonioscopia: Utilizamos uma lente especial para visualizar o ângulo da câmara anterior
Paquimetria é a medida da espessura da córnea.

Tomografia de Coerência óptica- OCT: exame que avalia precocemente se há perda de fibras nervosas no nervo óptico.
Retinografia: Trata-se da fotodocumentação do nervo óptico
O glaucoma pode ser curado?
Não. Não há cura para o glaucoma, mas sim, controle.  A Visão perdida pela doença não pode ser restaurada. Como é feito o tratamento do glaucoma?

O tratamento da fase inicial do glaucoma de ângulo aberto pode retardar a progressão da doença. É por isso que o diagnóstico precoce é muito importante. O tratamento pode ser à base de medicamentos, laser (trabeculoplastia), a cirurgia convencional ou trabeculotomia, implante de tubos de drenagem ou uma combinação de qualquer um destes. Embora esses tratamentos possam preservar a visão remanescente, eles não melhoram a visão que já foi perdida.

Medicamentos. Sob a forma de colírio ou comprimido, é o tratamento mais comum no início da doença.  Antes de começar o tratamento do glaucoma, informe ao seu oftalmologista sobre outros medicamentos e suplementos que você está tomando. 

Os colírios para o Glaucoma precisam ser tomados regularmente conforme indicado pelo seu oftalmologista. A maioria das pessoas não têm problemas. No entanto, alguns medicamentos podem causar dores de cabeça, tontura, escurecimento da íris (cor do olho), ardor, queimação e vermelhidão.

Muitos medicamentos estão disponíveis para o tratamento de glaucoma. Se você tiver problemas com um medicamento, fale com o seu oftalmologista. O tratamento com uma dose diferente ou um novo medicamento pode ser necessário.

Trabeculoplastia a Laser. A trabeculoplastia a Laser ajuda escoar o humor aquoso para fora do olho. O seu médico pode sugerir este procedimento a qualquer momento. Em muitos casos, você terá que continuar a pingar seus colírios normalmente para o tratamento do glaucoma após este procedimento.

A cirurgia convencional. A cirurgia convencional faz uma nova abertura para o fluido sair do olho. O seu médico pode sugerir este tratamento a qualquer momento. A cirurgia convencional, muitas vezes é feita após os colírios ou a cirurgia a laser não conseguiram controlar a pressão. A cirurgia convencional é chamada trabeculectomia, e é realizada em um centro cirúrgico. 
Quais são as outras formas de glaucoma e como eles são tratados?
No Glaucoma de pressão normal dano ao nervo óptico e o estreitamento da visão lateral ocorrem inesperadamente em pessoas com pressão intraocular normal.

Tanto nos casos de glaucoma de ângulo aberto como de pressão normal, raramente o paciente apresenta sintomas bem definidos, como dor nos olhos ou a redor deles e alteração da visão.

O glaucoma pode levar meses e até anos para se desenvolver, sem apresentar qualquer alteração. Na maioria dos casos, a doença progride lentamente, sem que o paciente note a perda gradual da visão periférica. Normalmente, a visão vai piorando das laterais para o centro do campo visual.

No glaucoma de ângulo fechado, o fluido na parte da frente do olho não pode escoar através do ângulo e sair do olho. O ângulo fica bloqueado por parte da íris. As pessoas com este tipo de glaucoma pode ter um aumento súbito da pressão ocular. Os sintomas incluem dor intensa e náusea, vermelhidão dos olhos e visão embaçada. Se você tiver esses sintomas, é preciso procurar tratamento imediatamente.

Esta é uma emergência médica.
 Se o seu médico não estiver disponível, vá para o hospital mais próximo ou clínica. Sem tratamento para restaurar o fluxo de fluido, o olho pode tornar-se cego. Normalmente, a cirurgia a laser  e medicamentos podem eliminar o bloqueio, reduzir a pressão ocular e proteger a visão.

O que o glaucoma congênito?
A criança que nasce com glaucoma, geralmente apresenta sintomas característicos, como olhos embaçados, sensibilidade à luz, lacrimejamento excessivo, globo ocular aumentado e córnea com maior diâmetro e opacificada. O pediatra pode fazer este diagnóstico. Essas alterações são decorrentes do aumento da pressão intraocular que pode acontecer já durante a gestação. O tratamento sugerido é a cirurgia, que caso seja feita precocemente pode apresentar bons resultados.

O que são os Glaucomas secundários? 
São tipos de glaucoma que podem desenvolver-se como complicações de outras condições médicas. Por exemplo, uma forma grave de glaucoma é chamada glaucoma neovascular, e pode ser um resultado de diabete mal controlado ou pressão sanguínea elevada. Outros tipos de glaucoma, por vezes, ocorrem com catarata, tumores oculares, ou quando o olho está inflamado ou irritado por uma condição chamada de uveíte. Às vezes, o glaucoma se desenvolve após cirurgias oculares ou outras lesões oculares graves. Esteróides usados ​​para tratar inflamações oculares e outras doenças podem desencadear o glaucoma em algumas pessoas. Existem duas condições oculares conhecidas por causar formas secundárias de glaucoma.

Glaucoma pigmentar ocorre quando o pigmento da íris bloqueia a malha trabecular diminuindo a drenagem do humor aquoso.


Perda da Visão

Se você perdeu alguma visão devido ao glaucoma, pergunte ao seu oftalmologista sobre os serviços de baixa visão e dispositivos que podem ajudá-lo a tirar o máximo partido da sua visão remanescente. O seu oftalmologista avaliará a necessidade de um encaminhamento para um especialista em visão subnormal.  .

Como devo usar os colírios para o glaucoma?
O uso adequado de sua medicação para o tratamento do glaucoma pode melhorar a eficácia do medicamento e reduzir o risco de efeitos colaterais. Vide a ilustração na seção dicas deste site.
Para aplicar corretamente os colírios, siga estes passos:

• Lave as mãos.
• Segure o frasco de cabeça para baixo.
• Incline a cabeça para trás.
• Segure o colírio com uma mão e aproxime tão próximo quanto possível do olho sem tocá-lo.
• Com a outra mão, puxe para baixo a pálpebra inferior. Isto forma uma bolsa.
• Coloque o número de gotas prescritas na bolsa da pálpebra inferior. Se você estiver usando mais de um
  colírio, certifique-se de esperar pelo menos 5 minutos antes de aplicar o segundo colírio.

Feche o olho ou pressione o canto das pálpebras ligeiramente com o dedo durante pelo menos 1 minuto. Qualquer um destes passos mantém as gotas no olho e ajuda a prevenir as quedas de drenagem para o ducto lacrimal.