Dicas para os pais na hora da compra de um óculos para o seu filho
Por Jean Talvani - Oftalmologista especialista em Córnea & Cirurgia Refrativa

Quando os pais recebem pela primeira vez a receita de um óculos para seu filho, muitos ficam confusos e inseguros, surgindo algumas dúvidas.

Qual é a necessidade de uso? Tempo integral ou parcial? (algumas horas do dia como na sala de aula ou usando o computador).

Onde comprar?

Qual o tipo de lente e armação é mais apropriado?

Chegando à ótica, existem centenas de modelos a escolher, e agora, o que fazer?

Estes questionamentos são inevitáveis, mas nós, do HORN, junto à você, ajudaremos na melhor escolha.
Segue algumas dicas que poderá ajudá-lo(s).

1. Qual material deve utilizar nas lentes?
As lentes devem de preferência serem feitas de Policarbonato ou Trivex, que são resinas altamente resistentes a impactos, leves e que possuem proteção contra radiação ultravioleta. Lembre-se que as lentes Trivex geralmente são mais caras que as de Policarbonato.

O material menos aconselhado são as lentes de vidro ou minerais devido ao risco de quebrar e causar lesões potencialmente perigosas ao olho, além de serem significativamente mais pesadas.


2. Que tipo de material é mais apropriado para a armação? Plástico ou metal?
Antigamente as armações de plástico eram as mais utilizadas, pois, são leves, duráveis, baratas e de cores variadas. Atualmente existem diversas armações de metal composta por ligas bastante leves e de excelente resistência. Contudo, lembre-se que, alguns metais poderão causar alergia, principalmente, se feitas de níquel.

3. O antireflexo é necessário?
O antireflexo não está indicado em todos os óculos. Aconselha-se o seu uso nas seguintes situações:
• Melhor o efeito estético;
• Para usuários de computador;
• Para dirigir;
• Graus elevados;
• Reduzir a fadiga visual;
Dessa forma, seu oftalmologista avaliará a real necessidade de sua indicação ou não.


4. A lente ficará espessa “grossa”?
A espessura da lente vai ser determinada de acordo com a receita de seu oftalmologista. Ele indicará o índice de refração e o material mais apropriado.

Em caso de graus elevados, dê preferência a armações pequenas, pois, assim, consegue-se reduzir a espessura final da lente e , além disso, lentes menores tendem a ter menos aberrações ópticas em sua periferia distorcendo menos as imagens.

5. A importância da ponte na escolha da armação
A ponte é a parte que une os dois aros da armação. Um dos cuidados na hora de escolher os óculos para seu pequenino é justamente lembrar que o tamanho do nariz da criança não está totalmente desenvolvido, portanto, certos tipos de armação de plástico tendem a escorregar sobre o nariz. Já, as armações de metal, geralmente, possuem plaquetas que mantem os óculos em seu devido lugar.

A maioria dos fabricantes reconhece esta dificuldade com as armações de plástico e procuram fazer pontes de tamanhos diversos que caibam em narizes pequenos.

É importante que os óculos fiquem na posição correta, pois as crianças tendem a olhar por cima dos óculos, ao invés de empurrar a armação em direção aos olhos, podendo prejudicar o desenvolvimento visual do seu filho.

6. Ponteiras estilo gancho
Este tipo de ponteira, geralmente, disponível em armações de metal contornam por trás das orelhas e mantem os óculos mais seguros, principalmente, nas crianças pré-escolares. Outra opção é uma cinta que gira em torno da cabeça.

Vale lembrar, que crianças que fazem uso parcial de seus óculos não devem utilizar este recurso, pois, dificultam a retirada e a colocação dos mesmos várias vezes ao dia.

7. Hastes maleáveis e charneiras (espécie de dobradiça que une os aros as hastes).
Um recurso interessante são as hastes maleáveis com charneiras do tipo mola. Isto permite que as hastes possam ser flexionadas para fora, longe das armações, sem causar qualquer dano.

As crianças nem sempre são cuidadosas ao colocar e tirar os seus óculos e isso faz com que seja necessário ajustes frequentes e custo adicional. Desta forma, recomenda-se esses tipos de armação para crianças até os três anos de idade ou crianças maiores que esquecem e dormem sobre a armação.

8. Garantia
Muitos fabricantes de lentes e armações fornecem garantia relativa a danos materiais. Assim, se o seu filho for marinheiro de primeira viagem, vale a pena pagar um pouco mais para ter esta garantia e evitar prejuízos futuros. Lembre-se, de certificar-se quanto à cobertura contra lentes riscadas ou danos a película do antirreflexo.
9. O par de óculos reserva
Quedas, arranhões e danos à armação são extremante comuns, assim, se o seu filho possui um óculos com grau elevado ou são dependente deles, considere ter um segundo par de óculos mais simples para qualquer eventualidade.
10. A conferência dos óculos
Após o recebimento dos óculos, é recomendável levá-lo até o Consultório do seu Oftalmologista para certificar-se que as lentes estão com o grau correto e que a armação escolhida é a apropriada.
1. Proteção UVA e UVB
Como última dica, não são só os óculos utilizados pelos adultos que devem ter proteção contra os raios ultravioleta, as crianças, também, necessitam deste tipo de proteção, principalmente, aquelas que possuem olhos claros.